RESGATE DO FEMININO - ÓLEO ESSENCIAL DE CAMOMILA ROMANA

Camomila Romana (Anthemis nobilis)

O óleo de camomila tem a cor de um amarelo pálido levemente azulado (diferente da Camomila Alemã -Matricaria recutita - que é de coloração totalmente azul escuro) e seu aroma lembra maçã quente e doce. Este óleo introduz a "janela da paz".

Acalma a mente consciente superando a necessidade de estar no controle o tempo todo, permitindo uma maior receptividade das mensagens intuitivas. Ela aumenta o canal de transe e a comunicação com o Eu superior, a Deusa interior. Isto promove a recepção da vontade espiritual e o propósito espiritual que vai guiar a personalidade. Ela permite à mulher o alinhamento da mente com o Divino, com a força daquela que tudo cria. A camomila tem o poder de desfazer dores emocionais e fechar as feridas abertas durante toda a vida, atual ou passada. Ela trabalha aquelas mulheres que vivem em um ciclo vicioso de carência/dependência afetiva e são reprimidas emocionalmente.

Ela auxilia a mulher a buscar dentro de si a sua verdade e ter calma para entender e trabalhar de forma tranquila e confiante suas cargas emocionais desequilibradas. É o resgate do feminino interior, é fazer as pazes com os demônios internos e florescer, por mais difícil que seja.

Curso de Aromaterapia Online

A camomila alemã é nativa da Europa e norte da Ásia, já a camomila romana é nativa da Europa. Ambas são conhecidas por seus efeitos sedativos. A camomila é uma das mais antigas das ervas inglesas conhecidas. Ela significa "paciência na adversidade". Diz-se que ela é governada pelo sol pois ela curava febres. Ao longo da história foi passado que ela é o médico do reino vegetal, pois ela cura outros arbustos plantados a sua volta.

Parte usada: flores.

Componentes químicos: óleos voláteis (incluindo carmazuleno e bisabolol), flavonóides, cumarinas, ácidos graxos, colina, taninos.

Ações: anti-inflamatória, antiespasmódica, digestiva, diurética, emenagogo.

Usos etnomedicinais e posologia: o óleo essencial de camomila é usado diluído em óleo vegetal para tratar rachaduras de pele sensíveis e secas. Em cremes e pomadas tem sido usada nos casos de eczema, úlcera da perna, dermatite e outras afecções dérmicas. O chá é utilizado para insônia, digestivo e reconstituinte da flora bacteriana. O travesseiro de camomila é indicado para acessos de raiva (em crianças), hipersensibilidade, histeria e irritabilidade.

Interações medicamentosas: a camomila tem princípios que causam interferência na absorção do ferro quando este é administrado em forma de suplemento.

Digestão: alivia espasmos, cólicas, gases, indigestão, azia e acidez. O bisabolol acelera a cicatrização de úlceras.

Mental e Emocional: reduz ansiedade e tensão. Excelente relaxante para bebês e crianças, facilita o sono, alivia dores de cabeça, enxaqueca e nevralgia.

Sistema respiratório: sob a forma de chá quente, ameniza os sintomas da gripe, febres e infecções. Reduz a constrição dos brônquios nas crises de asma.

Sistema imunológico: estimula imunidade, reduz inflamação, atividade contra bactéria (Staphylococcus aureus), e fungos (candidíase).

Sistema urinário: diurético.

Sistema reprodutor: reduz sintomas da TPM. Diminui mal-estar e náuseas durante a gestação, facilita as contrações e alivia a dor do parto. Atenua mastite.

Externamente: acelera a cicatrização de feridas, queimaduras, e desordens cutâneas. Usada como antisséptico para lavar os olhos nos casos de conjuntivite. Usada em banhos de assento para tratar cistite.

Advertência: pode causar dermatite de contato.

Também encontrada na forma de óleo essencial e hidrolatos. OBS: o óleo essencial não deve ser utilizado nos primeiros 3 meses de gestação.

 Como usar a Aromaterapia

 

Massagem

Escolha o óleo vegetal BioEssência de acordo com seu tipo de pele, e até 3 óleos essenciais de acordo com a finalidade desejada.

Para 30 ml (3 colheres de sopa) de óleo vegetal, que é o suficiente para aplicação no corpo todo, adicionar até 20 gotas de óleo essencial.

Se preferir pingue os óleos essenciais diretamente no frasco da base vegetal ou loção (120 ml) adicionar até 60 gotas de óleo essencial.

Banho de Imersão (Banheiras)

Num recipiente diluir os óleos essenciais em óleos vegetais de sua preferência ou álcool de cereais:

1 colher (sopa) de óleo vegetal BioEssência ou de álcool, adicionar de 5 a 10 gotas de óleo essencial. Pode-se misturar até 3 tipos de óleos essenciais.

Compressas

Pingar de 5 a 6 gotas de óleo essencial em1 litro de água quente ou fria dependendo do caso.

Inalações

Colocar de 3 a 5 gotas de óleo essencial em um recipiente com água quente, cobrir a cabeça com uma toalha e fechar ou proteger os olhos com uma máscara apropriada. Inalar o vapor por alguns minutos.

Aromatização Ambiental

Aromatizadores elétricos, "Rechauds" cerâmico com vela ou Sprays ambientais. Par um ambiente de 20 m2 coloque um pouco de água e pingue de 10 a 20 gotas de um mesmo óleo essencial ou até 3 no total.

Spray ambiental
(ou para passar roupa)

No Spray (use por exemplo um pulverizador de plantas) coloque 3 colheres de sopa de álcool (se tiver de cereais melhor) ou vodka, para diluir e adicione até 120 gotas dos óleos essenciais desejados e complete com água, agitar muito bem antes de usar.

Banho de Chuveiro

Uma maneira simples e eficiente é pingar até 5 gotas do óleo essencial no canto do box do chuveiro e inalar durante o banho.

3 gotas em 1 colher de sopa de óleo vegetal e distribuir por todo o corpo através de auto massagem.

Enxague final do banho, em um recipiente pingar ate 5 gotas de óleo essencial que não irritam a pele, completar com água do chuveiro e jogar no corpo.

Escalda-Pés

Diluir 6 gotas do óleo essencial em 1 colher (chá) de óleo vegetal ou álcool de cereais.

Adicionar em 4 litros da água quente no inverno e água fresca no verão.




****************************************************

Incorporação de óleos essenciais em tecidos: tudo de bom! (a princípio)

É verdade que alguns métodos (como utilizar proteína extraída de nariz de porco) ainda não são bacanas. Mas a presença crescente de tecidos inteligentes que incorporam óleos essenciais aponta para algo que pode se tornar tendência e trazer uma nova definição de roupa e de "odorificação social".

Embora a indústria por enquanto pareça estar focada no "desaparecimento do mau odor", o fato é que a liberação de odores por uma roupa pode produzir efeito sobre quem veste e sobre quem está em contato com quem veste.

Dentro disto, é bom trazermos à lembrança quee roupas possuem funções sociais de alta importância e impacto. Embora tal discussão ultrapasse a proposta deste blog, o fato é que seu apelo sempre foi relacionado a visão (cores, cortes, padronagens, etc.) e ao tato (tato, texturas, etc.). As roupas e adornos figuram entre as primeiras máscaras do ser humano, e com a incorporação de aromas, podemos fazer muitas perguntas sobre o novo impacto delas na vida humana. Por exemplo:

- Se os óleos essenciais influenciam a psique, é possível que a indução a estados mentais mais relaxados possa, no mascarar de situações reais de tensão, reduzir também as atitudes de resistência contra o que as origina?

- O design das roupas será influenciado pelos aromas que elas carregarem?

- Uma reduzida variedade aromática, a despeito da grande variedade de roupas na atualidade poderá contribuir para a homogeneização das pessoas?
- Os fabricantes lançarão seus produtos com objetivos secundários e silenciosos para além de uma preocupação com a desodorização?

- Se o consumo de roupas aromáticas em algum momento se consolida e se massifica, qual é o impacto disso em termos ecológicos, visto que os óleos essenciais precisam ser extraídos de plantas que muitas vezes precisam ser arrancadas ou cortadas inteiramente, e sua extração nem sempre é rentosa?


- Em algum tempo as roupas aromáticas receberão essências sintéticas no lugar de óleos essenciais? O potencial alergênico disperso nos ambientes pelo trânsito das pessoas vestindo roupas aromáticas poderá ser amplificados? Há chance dessa "roupa aromatizada artificialmente" baratear custos e ter como destino o pobre, que será o mais afetado pelos problemas de saúde que um eventual aroma com potencial alergênico poderia causar? Em termos mais amplos, as roupas aromáticas e sua qualidade serão mais um elemento segregador/estratificante, seguindo a lógica das coisas do mundo tal como ela opera nos dias de hoje?

Finalmente, uma última pergunta: será que os proponentes dessa ideia (que sigo achando brilhante) estão preocupados com perguntas como essa ?